Golpes na Xbox Live?

xboxlive_kotakubr4 - Cópia

No texto a seguir, um leitor do Kotaku Brasil que pediu anonimato conta como foi vítima do golpe que vem circulando na Xbox Live há alguns meses. O relato é semelhante ao que já ouvimos por aí, e se repete em testemunhos de outros usuários nos fóruns do site oficial do Xbox (casos 1, 2, 3 e 4): estranhos invadem contas da Xbox Live e roubam Microsoft Points para comprar conteúdos relacionados a FIFA 12; a conta fica bloqueada enquanto a Microsoft investiga o caso depois que a vítima aciona o suporte. Em alguns casos, a conta pode voltar à ativa depois de 1 mês ou mais. A Microsoft afirma que é um golpe de phishing, e não se trata de invasão. Segundo a empresa, não houve quebra de segurança na Xbox Live.

___________

ATUALIZADO – Horas depois da publicação deste texto, recebemos novidades do nosso leitor: “Menos de 24 horas após ter sido vítima daquele baita problema, minha conta foi restaurada, meus MS Points foram ressarcidos e como compensação pelos transtornos recebi 180 MS Points adicionais e 1 mês de assinatura Gold. Definitivamente, todos erram. E talvez o diferencial seja aquilo que você faz com o erro. Assim, a julgar apenas pelo serviço norte-americano, posso dizer que sou um cliente satisfeito. A Microsoft agiu rapidamente e devolveu tudo que era meu por direito sem impor qualquer tipo de barreira. Mas a dúvida sobre como ocorrem estas violações continua pairando no ar.”

___________

Sou leitor do Kotaku e acompanhei, nos últimos meses, uma série de artigos que tratavam da violação da rede da Microsoft, inclusive aquela referente a uma “embaixadora” da Xbox Live.

Pois bem. Eu sempre achei que isso era coisa “dos outros”. Meu PC é limpo, Windows original e atualizado, antivírus original e atualizado, uso exclusivo meu e de mais ninguém. Nenhum pendrive entra no meu computador, nem que seja “só a cabecinha” (com o perdão do trocadilho). Minha senha? Forte como um touro: 11 caracteres, dos quais 5 são letras e 6 são números. Dentre as letras, 2 são minúsculas e 3 são maiúsculas.

E o que aconteceu hoje, 25 de janeiro, por volta das 22h? Meu saldo de Microsoft Points zerou. Mais de 3 mil pontos foram gastos, segundo o site billing.microsoft.com, em um produto chamado “Premium Gold Jumbo”, que eu sequer sabia existir até entrar em contato com a Microsoft para resolver a questão.

Mas o invasor, este filho da mãe, não é malvado. Ele fez questão de deixar em minha conta registros de FIFA 12 (?!), jogo que nunca vi, nem comi, eu só ouço falar. E mais: liberou 3 conquistas! É um bandidinho generoso, não?

EA Fatura Alto com FIFA!

ea-games-logo-money-cash-e1328208888537

A EA revelou nesta quarta-feira (1) os resultados financeiros do terceiro trimestre do ano fiscal de 2012, que na verdade terminou em 31 de dezembro de 2011 (é confuso, eu sei). A empresa tem vários motivos para sorrir, já que este foi seu melhor período em mais de 7 anos.

O belo desempenho foi impulsionado pelas vendas de Battlefield 3 e FIFA 12 (mais de 10 milhões de cópias cada), pelos mais de US$ 1 bilhão em vendas digitais (aplicativos, jogos online e DLCs) e pelo sucesso de The Old Republic, que foi lançado em dezembro e já conta com mais de 1,7 milhão de assinantes.

A empresa também comemora o sucesso do Origin. Sim, muita gente odeia a plataforma de distribuição dedicada da EA, mas ela trouxe mais de US$ 100 milhões em lucro em 2011 – e vale lembrar que, na sua encarnação atual, sua estreia foi em junho. Então não espere que a EA vá reconsiderar suas estratégias em um futuro próximo.

É interessante notar também que FIFA Ultimate Team, a expansão baseada em microtransações para FIFA 12 que permite ao jogador criar e gerenciar times, rendeu uma bela bolada para a empresa, como o próprio Frank Gibeau, presidente das marcas EA fez questão de notar:

“A inovação que faz com que esta franquia seja tão única é FIFA Ultimate Team“, disse Gibeau em uma apresentação para investidores. “Em apenas três meses, FIFA Ultimate Team gerou US$ 39 milhões em microtransações. Isso é 69% mais do que foi gerado no mesmo período do ano passado.”

A questão é que as microtransações de FIFA Ultimate Team, que podem ser compradas e revendidas por dinheiro real, estão no centro do problema da invasão de contas na Xbox Live, o famoso “Hack do FIFA”. Resta saber, então, o quanto desses US$ 39 milhões foram gerados através de compras ilegais através de golpes na rede da Microsoft.

Não que ninguém na Electronic Arts deva estar muito preocupado com isso.

>> Relatório fiscal do 3º trimestre [EA, em inglês]

Fonte:Kotaku

FIFAStreet: Vídeo com gameplay

Desde  o anúncio do Fifa Street, não  vimos  nenhum gameplay  do jogo, com um novo vídeo divulgado pela EA Latinoamerica no Youtube, podemos observar alguns momentos do jogos durante os comentários dos fãs do FIFA, que foram selecionados para esse vídeo.

‘]

 

Agora  um vídeo  da entrevista com o produtor Gary Patterson.

‘]